Joênia Wapichana (Rede-RR), relatora na  Câmara da PEC da Segurança Climática — também chamada de “Lei mais urgente do mundo” — se manifestará a favor da admissibilidade da proposta na Comissão de Constituição, Justiça e de Cidadania (CCJ). A parlamentar encaminhará seu voto nesta quarta-feira.

A PEC sugere incluir na Constituição a garantia ao meio ambiente ecologicamente equilibrado e à segurança climática no rol dos direitos fundamentais. A proposta visa estabelecer expressamente a incumbência do poder público para adotar ações de mitigação às mudanças climáticas e adaptação aos seus efeitos adversos. Afirma a deputada em seu voto:

“A PEC 37/2021 poderá garantir a preservação dos nossos biomas, o abastecimento de água, a produção de energia limpa, uma alimentação saudável, a produção de alimentos no campo, o bom funcionamento das cidades e, principalmente, a existência das gerações de hoje e de amanhã”,

Em seu parecer, ela argumenta que a regulamentação das normas relativas à segurança climática é cada vez mais articulada no âmbito dos direitos humanos e socioambientais. Acrescenta que cabe ao estado participar dessa proteção. E afirma, que, ao incluir a temática em sua Carta Magna, o Brasil se colocará como líder global e referência no assunto.

Se a CCJ admitir a proposta, ela será submetida a uma Comissão Especial para exame do mérito. Caso seja aprovada, vai a votação em plenário.

FONTE: https://oglobo.globo.com

*O conteúdo dos artigos publicados é de inteira responsabilidade de seus autores, não representando a posição oficial dos editores e nem do conselho editorial do portal.

🌳 ACESSE + CONTEÚDOS SOBRE 👇🏼

NOTÍCIAS  INSTITUCIONAL  SUSTENTABILIDADE  TECNOLOGIA E INOVAÇÃO  ESG   ENERGIA LIMPA

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Solve : *
19 ⁄ 1 =